Home / A Federação / História

História

1979 A Federação Portuguesa de Canoagem foi fundada a 10 de Março de 1979, tendo pedido a adesão à Federação Internacional (ICF) no ano seguinte, o mesmo em que começaram a ser ministrados os primeiros cursos de treinadores e árbitros. Nesta altura verificava-se alguma instabilidade com sucessivas mudanças de presidente.
1980 Mário Santos é o primeiro presidente eleito da Federação protuguesa de Canoagem tomando posse  em março de 1980.
1981 Em 1981 decorreu o primeiro campeonato nacional de maratonas e Portugal estreou-se no campeonato do Mundo: os resultados mostraram que ainda havia muito a evoluir.
1982 José Tavares é eleito presidente da Federação Portuguesa de Canoagem em março de 1982, pelo periodo de apenas dois meses, sendo substituido por Carlos Correira em maio de 1982.
1983 José Ferreira é eleito presidente da Federação protuguesa de Canoagem em outubro de 1983.
1986 Em 1986 realizaram-se pela primeira vez quatro campeonatos – velocidade, fundo, maratonas e águas bravas.
1988

A Canoagem Portuguesa está presente pela primeira vez nos jogos Olimpicos, em Seul 88, com António Brinco, Eduardo Gomes e José Garcia.
José Sousa em C1 maratona conquista a primeira medalha para Portugal nesta categoria no mundial da especialidade.

1989

São alcançadas as primeiras medalhas para a Canoagem Portuguesa em Campeonatos do Mundo de velocidade, através de José garcia em k1 10.000 metros, com a medalha de bronze e no escalão júnior pelo k4 500 metros de Rui Fernandes / António Brito / António Monteiro / José Ferreira.
Portugal organiza a sua primeira competição Internacional em parceria com a Federação Internacional. Crestuma Marathon World Cup 89.

1992 Volvidos dois anos a Federação chegou aos 2.500 atletas inscritos e em 1992 o número ascendeu a 4.487, altura em que Costa Gomes assumiu a presidência.
A gestão de oito anos desta direcção ficou marcada por sérios problemas económicos e organizativos que colocaram em causa a credibilidade e prestígio da canoagem, que já tinha brilhado internacionalmente, com destaque para José Garcia, finalista nos Jogos Olímpicos Barcelona’92. Estes jogos contaram com a presença de um total de sete atletas, António Brinco,António Monteiro,Belmiro Penetra,Joaquim Queirós,José Ferreira,José Garcia e Rui Fernandes.
É alcançada a primeira medalha para a canoagem Portuguesa na disciplina de Maratona em Campeonatos do Mundo, através de Rui Câncio que foi Bronze em K1 Sénior.
1996 Portugal particpa nos Jogos olímpicos de Atlanta 96 com um total de seis atletas, entre eles Aníbal Fernandes e Florence Fernandes que marcam a estreia na disciplina de Slalom. Na velocidade competiram Joaquim Queirós,José Garcia,Rui Fernandes e Silvestre Pereira
1997 José Sousa conquista a primeira medalha para a categoria de Canoa na disciplina de maratona no Campeonato da Europa.
2000 Em 2000 a situação atingiu o limite crítico e o governo retirou o apoio financeiro à Federação: no ano seguinte José Cunha liderou a equipa que se propôs devolver a regularidade e estabilidade à canoagem.
Foi sob a sua direcção que despontou Emanuel Silva, que viria a ser uma das maiores referências da canoagem Portuguesa no futuro.
2003 O jovem Emanuel Silva conquista em 2003 o primeiro título mundial na disciplina de Velocidade, sagrando-se Campeão do Mundo em K1 Junior 500 metros no Japão.
2004

Em 2004 tomou posse a nova direcção, liderada por  Mário Miguel Santos, que tem apostado na massificação da canoagem e na alta competição, política que tem dado excelentes resultados, com a conquista regular de medalhas em importantes provas Internacionais: os maratonistas Beatriz Gomes (K1) e José Sousa/Nuno Barros (C2) também têm dado forte contributo para o reconhecimento internacional da canoagem portuguesa.
A 28 de Outubro os clubes aprovaram em Assembleia Geral um conjunto de alterações aos regulamentos que visam tornar a modalidade ainda mais forte, apelativa e competitiva.
Emanuel Silva, com apenas 18 anos é finalista Olímpico em Atenas e termina no 7º lugar em K1 1000 metros.
Portugal volta a organizar uma Taça do Mundo de maratona neste ano, novamente em Crestuma no Rio Douro.
É realizado no inverno deste ano a primeria prova interancional no CAR de Montemor-o-velho, com a presença da Equipa Portuguesa equipa e Russa de Velocidade. O evento viria a ser uma referência Mundial anos mais tarde.

2005

Em 2005 a Canoagem Portuguesa participa no Festival Olímpico da Juventude Europeia onde alcança o título de melhor modalidade Portuguesa ao conquistar 5 das nove medalhas conquistas no total da comitiva Portuguesa.
Emanuel Silva sagrou-se neste ano Camepão da Europa em K1 1000 metros Sub23 e foi ainda Bronze em K1 1000m no Europeu Absoluto.
Beatriz Gomes é vice Campeã Mundial de Maratona em K1 Senior feminino
Portugal volta a organizar mais uma vez a Taça do Mundo de maratona , novamente em Crestuma no Rio Douro.

2007  Portugal soma cada vez mais medalhas em competições Internacionais de grande prestigio. O jovem Fernando Pimenta, que tinha sido uma das estrelas no FOJE2005 sagra-se campeão da Europa Júnior em k1 1000 metros.
2008 Ano marcado pela presença de Portugal nos Jogos Olimpicos de Pequim 2008 com um total de quatro atletas.Beatriz Gomes,Emanuel Silva,Helena Rodrigues e Teresa Portela.
Portugal volta a organizar uma Taça do Mundo de maratona neste ano, novamente em Crestuma no Rio Douro.
2009 A nove de março de 2009 Mário Miguel Santos, em lista única, vence novamente a presidência da Federação Portuguesa de Canoagem.
2009 foi o ano de consagração da modalidade no panorama desportivo Nacional e interancional, com a obtenção de quatorze medalhas em Campeonato do Mundo e da Europa de velocidade e maratona. Especial destaque para Beatriz Gomes, Campeão do Mundo de Maratona em território nacional, naquela que foi a primeira organização Portuguesa de um Campeonato do mundo de Canoagem, na disciplina de Maratona em Crestuma, rio Douro.
Em destaque também a primeira medalha conquistada em Campeonatos do Mundo de Velocidade na categoria absoluta, 20 anos depois da conquista de José Garcia. A proeza foi do k4 500 metros feminino no canada (halifax) que terminou a prova no terceiro Lugar.
Joana Vasconcelos é Campeã do Mundo e da Europa de Velocidade em K1 500 metros júnior.
2010

Mais um ano com recordes em todas as frentes. A nível nacional os Campeonatos e Taças de Portugal com os maiores números de sempre de participação. A nível internacional Portugal conquista  o melhor resultado num Campeonato do mundo Absoluto de velocidade, com a medalha de Prata da Dupla João Ribeiro/Fernando Pimenta em k2 500 metros.
Nuno barros sagra-se campeão do Mundo de maratona em C1 Sénior.
É organizado em Portugal a primeira edição do NELO Summer Challenge, prova de Mar, promovida em embarcações surfki.Prova que viria a ser uma referência Mundial na disciplina de Ocean Reacing.

2011

Destaque para o primeiro título europeu de Velocidade em escalão absoluto alcançado através do K4 1000 metros de Fernando Pimenta,João Ribeiro,Emanuel Silva e David Fernandes e recorde do Mundo com o melhor tempo de sempre nesta prova.
Na Maratona José Ramalho e Nuno barros sagram-se campeões da Europa em K1 e C1 sénior respetivamente.
Portugal promove a primeria edição do NELO Winter Challenge- Portugal Winter trial no CAR de Montemor-o-Velho, prova com a presença de diversos países e com a particpação de campeões olímpicos e Mundiais.É realizada ainda em Portugal mais uma edição do NELO Summer Challenge que neste ano , juntamente com a etapa de Portimão (Race of Champions) totalizam duas etapas da ICF Surfski World Series.
Fernando Pimenta em k1 1000 metros e a equipa feminina do K4 500 metros(Helena Rodrigues,Teresa Portela, Joana Vasconcelos e Beatriz Gomes) conquistam para Portugal as primeiras cotas para os jogos Olímpicos de Londres 2012.

2012

Portugal Apura mais uma embarcação para Londres 2012 no último momento de apuramento em Poznan no mês de maio através da dupla do K2 1000 metros, Emanuel Silva e Fernando Pimenta.
A canoagem Portguesa está presente em Londres 2012 onde obtêm a melhor classificação de sempre e é a modalidade referência no seio da comitiva Portuguesa. Emanuel Silva e Fernando Pimenta em K2 1000 metros conquistam a medalha de Prata, e portugal atinge finais com todos os seis atletas presentes.
A Federação Portuguesa organiza pela primeira vez na sua história em 2012 um Campeonato da Europa de Velocidade. Prova realizada em Julho de 2012 no CAR de Montemor-o-Velho, destinada a atletas Juniores e sub23, onde participaram mais de 1000 atletas.
É ainda realizado em portugal mais uma edição do Nelo Winter trial - Portugal Winter Trial e do NELO Summer Challenge-  ICF Surfski World Series.
Mário Miguel Santos é eleito Presidente da Federação Portuguesa de Canoagem em Outubro deste ano, para o Ciclo Olímpico 2012-2016.

2013

É realizado pela Federação Portguguesa de Canoagem o maior número de competições internacionais de elevado prestigio no ano de 2013, a saber:
Portugal Winter trial - NELO winter Challenge 2013 no CAR de Montemor-o-velho no mês de Março;Campeonato da Europa de Maratona na Vila de Prado no mês de junho; Campeonato da Europa Absoluto de Velocidade no CAR de Montemor-o-Velho também no mês de Junho; Campeonato do Mundo de Ocean Racing em Vila do Conde.
Diogo Lopes sagra-se vice Campeão do Mundo e Campeão da Europa em K1 200 metros Júnior. 
A Canoagem Portuguesa atinge em 2013 o primeiro título Mundial absoluto na disciplina de Velocidade através do K2 500 metros de Emanuel Silva e João Ribeiro.

2014

Portugal recebe o primeiro campeonato da Europa de Canoagem de Mar, em Vila do Conde em parceria com a Nelo.
Emanuel Silva e João Ribeiro em K2 500 metros conquistam o primeiro título Mundial numa prova absoluta de velocidade.
O K4 1000 metros luso torna-se vice campeãodo Mundo de Velocidade em escalão absoluto.
Portugal obtem 3 titulos europeus no Mundial de Maratona realizado em Piestnay na Eslováquia. José Ramalho em K1 Sénior, Nuno Barros em C1 Sénior e Rui lacerda em C1 Sub23 são Campeões da Europa.
Portugal conquista pela primeira vez na sua história um total de 6 medalhas no Europeu de Velocidade Absoluto.

2015

É organizado em portugal o primeiro Campeonato do Mundo de velocidade, no CAR de Montemor-o-Velho, para os escalões Júnior e Sub23 em Julho.é ainda promovido o Campeonato do Mundo de Masters de velocidade.
Portugal participa pela primeira vez nos Jogos Europeus, na disciplina de velocidade e conquista 2 medalhas de prata através de Fernando Pimenta em K1 1000 e 5000 metros.
Fernando Pimena em K1 1000 metros conquista a primeira Medalha da modalidade em campeonato do Mundo absoluto em disciplina Olímpica numa embarcaçao monolugar.
Portugal conquista no Mundial de Velocidade um total de 6 quotas para o Rio 2016.
No Slalom José Carvalho fica a apenas 0,03 segundos do apuamento direto para o Rio 2016.

2016

A canoagem Portuguesa conquista um total de 8 quotas Olímpicas para o Rio 2016 entre elas uma vaga em C1 Slalom com José Carvalho, 16 anos depois da última participação em Sydney 2000.
No Rio 2016 josé Carvalho surpreende tudo e todos com a presença na final e o 9º lugar.
Na velocidade Portugal falha a medalha Olímpica mas termina a sua participação com um quarto lugar da surpreendente embarcação K2 1000 metros de Emanuel Silva e João Ribeiro e ainda com um quinto em k1 1000 metros de Fernando Pimenta e um sexto do K4 1000 metros de Pimenta, Emanuel, João e David Fernandes.
Francisca Laia é a mais jovem canoista lusa a competir nos jogos Olimpicos do Rio 2016.
Portugal organiza em Montemor-o-Velho mais uma Taça do Mundo de Velocidade e pela primeira vez um Campeonato do Mundo universitário em parceira com a FADU.
Em Prado realiza-se a Taça do Mundo de Maratona, palco do Mundial em 2018.

PATROCINADOR PRINCIPAL
 
Jogos Santa Casa
PATROCINADORES