Antoine Launay conquistou o 7.º lugar na prova de K1 do Campeonato do Mundo de Slalom. Um resultado que garantiu a concretização do principal objetivo para esta competição: a obtenção da quota olímpica para Tóquio 2020, tendo Portugal obtido o 4.º posto por países na final disputada no Parque Olímpico del Segre. O canoísta da Seleção Nacional obteve, em La Seu d’Urgelll, o melhor resultado de sempre do slalom português num Mundial.

Na final da prova de K1, Antoine Launay terminou com o tempo de 89.31 segundos, ficando a 5.05 segundos do título mundial, que foi ganho pelo checo Jiri Prskavec. O pódio contou, ainda, com as presenças dos espanhóis David Llorente e Joan Crespo, que receberam, respetivamente, as medalhas de prata e de bronze.

O top 10 do Campeonato do Mundo de Slalom contou, do 4º ao 10.º lugar, com os seguintes canoístas: Bradley Forbes-Cryans (Grã-Bretanha), Joseph Clarke (Grã-Bretanha), Vit Prindis (República Checa), Antoine Launay (Portugal), Lucien Delfour (Austrália), Pavel Eigel (Rússia) e Jakun Grigar (Eslováquia).

Para chegar à final da prova de K1 do Mundial de Slalom, Antoine Launay começou por garantir a 3.ª posição na semifinal, com o registo de 84.94 segundos. Nesta fase da competição, o canoísta da Seleção Nacional apenas ficou atrás do checo Jiri Prskavec (84.34 segundos) e do britânico Joseph Clarke (84.36 segundos).

Portugal também esteve representado, na semifinal da prova de K1, por Ivan Silva, depois de o canoísta luso ter assegurado, de forma meritória, a passagem a esta fase da competição na segunda manga eliminatória. O atleta português acabou por ser 40.º classificado na semifinal, com a marca de 189.97 segundos.