Já diz o ditado que “de pequenino é que se torce o pepino”. E os mais novos do slalom fizeram jus ao dizer popular, mostrando que estão preparados para, no futuro, deixarem a sua marca. Durante três dias, acompanhados pelos Técnicos Nacionais Manuel Freiria e André Coelho, a Equipa Nacional de Slalom de Infantis e de Cadetes estagiou em Montemor-o-Velho.

“Gostaram muito e foi positivo”, destaca Ernesto Morais, com o vice-presidente da Federação Portuguesa de Canoagem a assinalar ter sido “a primeira vez que se realizou, no slalom, um estágio para atletas com estas idades” nesta altura da época. Segundo o dirigente federativo responsável pela “pasta” do slalom, “o objetivo foi ver em que nível estavam os atletas, até porque já há alguns clubes a trabalhar essencialmente no slalom e a fazer um trabalho a pensar no futuro”.

Depois de deixar escapar que a Equipa Nacional de Slalom de Infantis e de Cadetes “irá fazer outro estágio nas férias de Natal”, Ernesto Morais destaca o facto de o estágio no Centro de Alto Rendimento ter permitido “perceber em que ponto de partida estão os miúdos, em termos físicos, e preparar um trabalho a pensar a longo prazo”. “Fazer trabalho específico mais cedo ajuda a estar num patamar superior no futuro”, garante.

Conhecedor que “a realidade do slalom a nível nacional nada tem a ver com a pista”, uma vez que “há menos clubes a trabalhar na vertente do slalom”, Ernesto Morais assume que “a ideia é ter mais atletas para que, no futuro, em vez de termos só um Antoine [Launay] e um Zé [José] Carvalho possamos ter dois ou três Antoines e Zé Carvalhos”.

Carolina Carita, Sara Silva, Luísa Estrela e Rui Martinho (Clube Náutico Barquinhense); André Barreto, Gabriel Almeida e Helena Araújo (Darque Kayak Clube); Rodrigo Matos, Rui Pedrosa, Gabriel Lopes, Miguel Vieira, Tiago Alves e Joana Monteiro (Associação de Mergulho e Actividades Subaquáticas de Vizela) integraram o estágio da Equipa Nacional de Slalom de Infantis e de Cadetes. No próximo sábado, é a vez da Seleção Nacional de Slalom de Juniores e de Sub-23 se reunir em Montemor-o-Velho. “O princípio associado é o mesmo”, transmite o vice-presidente da Federação Portuguesa de Canoagem.