Portugal vai estar representado por Antoine Launay na Taça do Mundo de Slalom, que vai decorrer em Pau (França), entre sexta-feira (6 de novembro) e domingo (8 de novembro). Organizada pela Federação Internacional de Canoagem, a competição vai reunir canoístas de 23 países de cinco continentes, incluindo alguns dos melhores do mundo nesta disciplina da canoagem, com o atleta da Seleção Nacional a competir na prova de K1.

A Taça do Mundo de Slalom é um dos vários eventos desportivos internacionais isentos das restrições da Covid-19 em França, com a cooperação entre a Federação Internacional de Canoagem, a Federação Francesa de Canoagem, a Comunidade Urbana de Pau Béarn Pyrénées, o Comité Organizador de Pau e as restantes autoridades locais a revelar-se fundamental para a sua realização. No entanto, as restrições impostas devido ao novo coronavírus são muitas, incluindo a ausência de espetadores, com a Taça do Mundo de Slalom de Pau a ser transmitida ao vivo em www.canoeicf.com.

Depois de não ter alcançado um lugar entre os 10 finalistas da Taça do Mundo de Slalom de Ljubljana (Eslovénia), prova em que obteve o 13.º tempo das meias-finais, Antoine Launay foi para casa descansar de uma competição “muito cansativa”. “Estava esgotado por todos os perigos que experimentei no local, que exigiram muita energia, uma vez que tudo foi adaptado num curso de água natural”, revela o canoísta luso, confirmando que “o resultado foi um pouco difícil, porque, na sequência da penalização na porta 19, fiquei fora da final”.

Cumprida uma semana de recuperação, Antoine Launay viajou, então, para Pau para se preparar para a Taça do Mundo de Slalom, a segunda de 2020. «Mais uma vez, tive de cumprir um pouco de adaptação, mas muito menos do que na Eslovénia”, informou, antes de sublinhar “as medidas sanitárias mais rígidas” que encontrou em terras gaulesas.

“Conheço bem este curso, porque trabalhámos muito aqui, eu e o Peri [Guerrero, técnico nacional], no início de 2020. Era uma das áreas de trabalho com o Peri. Aqui, as condições são ótimas e toda a minha equipa está presente, desde fisioterapeuta, osteopata, treinador e, às vezes, o meu preparador físico vem fazer sessões comigo”, resume o canoísta da Seleção Nacional.

Confrontado com os objetivos a alcançar em Pau, última competição internacional de slalom de 2020, Antoine Launay aponta à final. “Estou com uma boa sensação esta semana. Espero que assim continue na sexta-feira e no sábado”, revela o atleta luso, que não descarta a possibilidade de lutar pela subida ao pódio. “Como somos poucos, não há qualificação. Vamos fazer uma pré-eliminatória, mas não conta. Tudo começa no sábado, com a meia-final e os 10 primeiros apurados para a final”, anuncia.

O canoísta da Seleção Nacional assinala que a prova em Pau vai ser a primeira competição em que participa sem espetadores. “Vai ser à porta fechada e vai ser estranho, mas todos vamos ter de nos adaptar a uma nova realidade”, transmite, antes de lembrar que a Taça do Mundo de Slalom de Pau vai poder ser vista “na internet ou na televisão”.