Canoísta da Seleção Nacional está em estágio em Ivrea, onde treina para o Campeonato da Europa em maio e onde vai competir, este fim de semana, numa prova organizada pela ICF

Antoine Launay está em estágio em Ivrea (Itália), onde vai permanecer até ao Campeonato da Europa de Slalom, que se vai realizar, entre 6 e 9 de maio, naquela cidade italiana. O canoísta da Seleção Nacional garantiu a vaga para Portugal em K1 para os Jogos Olímpicos de Tóquio, reagendados para este ano, depois de, devido à pandemia de Covid-19, terem sido adiados de 2020 para 2021.

Depois de ter estagiado em La Seu d’Urgell (Espanha) e em Pau (França), onde também participou na Taça dos Pirinéus de Slalom e obteve o 14.º lugar, o canoísta luso era para continuar a treinar em Pau. Perante um quadro de novo confinamento em França, a opção passou por mudar de país e trabalhar no local onde vai decorrer o Europeu de Slalom.

Este fim de semana (10 e 11 de abril), Antoine Launay compete precisamente em Ivrea num prova de ranking Internacional. O início da competição de K1, em que o canoísta luso compete, está agendado para sábado, às 13h30 (hora local, mais uma hora do que em Portugal Continental).

“Vou estar em Itália até ao Campeonato da Europa”, referiu o canoísta da Seleção Nacional, confirmando que “não foi planeado”. “Era para ter continuado em Pau. É, mais uma vez, uma adaptação, pois costumo treinar por um período máximo de três semanas e depois recupero, em casa, junto da minha família”, acrescentou.

Contudo, “com as restrições em toda a Europa”, Antoine Launay decidiu, em conjunto com as equipas médica e técnica, “ficar em Itália durante cinco semanas”. “Esta é a altura certa para fazer esta preparação. Há tempo e serenidade até aos Jogos Olímpicos”, prosseguiu, confiante, o canoísta da Seleção Nacional.

Sobre a pista de Ivrea, Antoine Launay revelou ser “muito técnica e com água muito poderosa”, explicando, de seguida, que “a água desce da montanha dos Alpes”. “Nesta fase, é importante manter a frescura física e mental. A recuperação será a chave para os Jogos Olímpicos”, concretizou  o canoísta luso.